Tipos de Fundações – Parte I

dsc_4580

A fundação de uma edificação tem por finalidade transmitir as cargas da estrutura para as camadas resistentes do solo, onde ela está apoiada.

Para a escolha do tipo de fundação mais adequado a edificação, deverá se conhecer os esforços atuantes sobre a edificação, as características do solo e dos elementos estruturais que formam as fundações.

A avaliação e estudo das características do solo do terreno se resume em sondagem à percussão e dependendo do porte da obra ou não falta de informações, pode ser realizado outros estudos como poços exploratórios, ensaio de penetração continua.

Nesses ensaios devem constar locação de furos da sondagem, determinação do solo e profundidade, condições de compacidade, consistência e capacidade de carga do solo, nível do lençol freático, com essas informações pode-se ter uma base técnica para a escolha do tipo de fundação da edificação que melhor se adapta ao terreno e a edificação.

As fundações podem ser classificadas em dois grupos, de acordo com a forma de transferência de cargas da estrutura do solo onde ela apoia, são elas fundações superficiais também por fundações diretas e as fundações profundas ou fundações indiretas.

Tipos de fundações Fonte: Casa dois

Tipos de fundações
Fonte: Casa dois

Fundações superficiais

Pela NBR 6122, fundações superficiais são elementos de fundação em a carga é transmitida ao terreno, predominantemente pelas pressões distribuídas sob a base da fundação.

São aquelas que transferem as cargas da edificação para camadas de solo capazes de suporta-las sem deforma-se exageradamente. A transmissão da carga é feita através da base do elemento estrutural, considerando-se apenas o apoio da peça sobre a camada do solo, sendo desprezada qualquer outra forma de transferência das cargas.

Por sua vez as fundações superficiais podem ser subdivididas e dois grupos as rasas e profundas, onde as rasas se caracteriza quando a camada de suporte está próxima do solo, cerca de 2,5m de profundidade, e as profundas são caracterizadas quando as dimensões dos elementos estruturais passam desse valor.

Normalmente são projetadas com pequenas escavações no solo não tendo a necessidade da utilização de grandes equipamentos para execução.

São tipos de fundações superficiais as sapatas, os blocos, os radiers.

Fundações profundas

São elementos que transmite a carga ao terreno por efeito de atrito lateral do elemento com o solo e por efeito de ponta.

Utilizadas geralmente em projetos grandes que precisam transmitir maiores cargas ao terreno e quando as camadas superficiais do solo são pobres ou fracas.

São tipos de fundações profundas as estacas, tubulões e caixões.

A fundação profunda a qual possui grande comprimento e relação a sua base, apresenta pouca capacidade de suporte pela base, mas tem uma grande capacidade de carga devido ao atrito lateral do elemento com o solo.

Abaixo temos um gráfico de com a representação dos tipos de fundações existentes:

Tipos de fundações profundas Fonte: ConstruFacilRJ

Anúncios

Um pensamento sobre “Tipos de Fundações – Parte I

  1. Pingback: Tipos de Fundações – Parte II – Fundações Superficiais | Engenharia Civil Diária

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s